Gordon - Peters Genealogy Page

Peters Genealogy Page

Links

GORDON

 

§ 1º

             

1         HUGH GORDON – N. em Manar, Escócia, a 11.6.1816 e f. em Sidney, Nova  Gales do Sul, Austrália, a 14.3.1895, noticiada pelo «The Sidney Morning Herald»:

Mr. Hugh Gordon, of Strathbogie, a Pioneer of the Inverell district,  whose death was announced some days ago, was born in Aberdeenshire,  Scotland. He arrived in Sidney in 1839, and in the New England district took  up two stations, Strathbogie and Rocky Creek. In 1860 he represented the      electorate of Tenterfield. When Parliament was dissolved in 1870 he did not  again offer himself as a candidate. His death was sudden. He leaves two sons   and four daughters.

 

E o «The Brisbane Courier» escreveu:

Mr. Hugh Gordon,  of Strathbogie, Gragin and Gramin stations, New England, probably the oldest  pioneer squatter of that district, died very suddenly last Thursday morning at  Strathbogie. Mr. Gordon represented New England for many years in the Legislative Assembly of New South Wales. To his many friends and several relatives in this colony it may be interesting to learn that his death took place  at  Strathbogie on Friday afternoon, in the presence of his sons, Mr.  Hollinworth Gordon, of Gragin, and Mr. Hamilton Gordon, of Strathbogie,  and other relatives and friends. The deceased gentleman was interred beside  his first  wife, in the family vault in the garden.

                       «Esquire».

                       Emigrou para a Austrália em 1839 e foi proprietário de Strathbogie Station, a 12 quilómetros de Emmaville e 40 de Glen Innes, Nova Inglaterra e ainda das propriedades de Gragin e Gramin. A propriedade de Strathbogie – assim chamada em memória da que a sua família possuira em Aberdeenshire – somava 120.000 acres de terra para agricultura, gado e rebanhos. A grande casa de granito rosa (hoje restaurada) tinha 2 acres de ajardinado e um pequeno cemitério onde ainda hoje se encontram as lápides de Hugh Gordon e da 1ª mulher. Por volta de de 1870 uma parte considerável desta propriedade, junto do rio Severn, foi tomada para mineração e a família acabou por vendê-la em 1900 e 1901 a uma família Body, que a conservou até 1965.

                       Em 1851 Hugh Gordon fez parte da «Comission of the Peace» e foi a 30 de Dezembro (segunda-feira) tomou posse do seu lugar na referida Assembleia Legislativa.

                        C. 1ª vez na Austrália, na St. Lawrence Church (celebrante o Bispo daAustrália) a 14.6.1845 com Emily Catherine  Hollinworth, n. na Escócia e f. de parto a 17.11.1855, filha do capitão Hollinworth.

                       C. 2ª vez em 1861 com sua cunhada Caroline Eliza Hollinworth.

            Filhos do 1º casamento:

 

            2          George Hollinworth Gordon, n. a 20.9.1846 e f. em Darling Point,

                        Sidney, a 18.5.1923.

 

            2          Hugh Edwin Hamilton Gordon, que segue.

 

            2          Ernest A. P. Gordon, n. a 26.5.1849

 

            2          Emily C. J. Gordon, n. a 10.9.1850

 

            2          Ada Rose Louisa T. Gordon, n. a 8.6.1852

 

2          Georgina Burges Shaforth Gordon, n. a 16.1.1854

 

2          Mary Gordon, n. em Strathbogie a 9.11.1855 e pouco depois.

 

            2          Rachel Gordon, gémea com a anterior, n. a 17 desse mesmo mês, 8 dias

                        após o nascimento da irmã, circunstância muito rara. Faleceu alguns meses depois.

 

            Filhas do 2º casamento:

 

2          Caroline Herriett Gordon, n. em Sidney em 1861.

                       C. em 1893 com Harry Ord Walker, c.g.

 

            2          Alice Marianne Gordon, n. em 1863 e c. em 1882 com William Michael

                        Somerville, de Rangers Valley, c.g.              

 

6         HUGH EDWIN HAMILTONGORDON -  De nacionalidade inglesa e religião anglicana, n. em Strathbogie, Nova Gales do Sul, Austrália, a 10.10.1847 e f. em Julho de 1921 em Pembury, Inglaterra, de um ataque cardíaco, na sua casa designada também por «Strathbogie». No registo do casamento é designado como sendo proprietário em Sidney, Austrália, e ao tempo do seu enlace residente em Lisboa no Hotel Bragança. 

                     C. numa sala contígua à capela do Palácio de S. Mateus no Dafundo

            (reg. S. Romão de Carnaxide) a 4.5.1903 com D. Maria das Dores Angélica Ana

            Carlota Francisca de Freitas Meireles do Canto e Castro «Molly», n. em Lisboa

            (SantosoVelho) a 2.12.1882 e f. em Inglaterra a 2.12.1924.

            Filhos:  

            7            Francis Hamilton Gordon, n. em Sidney em 1904 e f. no Quénia, morto por um leão.

                                    Criador de cavalos de corrida no Quénia.

                                    C.c.g.

 

  1. 7                Mary Catherine Hamilton Gordon, que segue

 

            7            Robert Hamilton Gordon, n. em Londres e f. na Rodésia (?).

                          C.c.g.

 

            7            Bunty Meireles HamiltonGordon, n. em Londres e f. em Londres.

                                    C. 1ª vez com F....... Gordon. Divorciados.

                                    C. 2ª vez com F........ Hammond, piloto da Royal Air Force. S.g.

                          Filha do 1º casamento:

 

                          3         Diana Gordon, c.c. F....... Gordon, industrial, proprietário em

                                     Londres das sapatarias «Nordic Shoes». C.g.

  7          MARY CATHERINE HAMILTON GORDON, «Kitty» - n. em Sidney em

            1905 e f. em Lisboa em1936.

                     C. em Londres em 1926 com Alberto do Nascimento Jardim, n. em Coimbra, presidente do Conselho de Administração da firma Henriques & Henriques (Vinhos) S.A., na Madeira, cônsul da Noruega no Funchal, cavaleiro da Ordem de St. Olavo da Noruega, filho de Alberto Figueira Jardim, advogado, professor e escritor, e de D. Maria Antonieta Crawford do Nascimento (c. na Sé do Funchal em 1903 e divorciados em Lisboa a 18.6.1932); n.p. do Dr. Nuno Ferreira Jardim e de D. Isabel Langstroth Figueira, n. em Filadélfia (filha dos barões da Conceição); n.m. de Luís Maria do Nascimento, farmacêutico, e de D. Maria Capitolina Crawford Rodrigues (c. em Stº António a 2.3.1862). Divorciados em Lisboa a 18.6.1932.

            Filhos:

 

  1. 8                 Miguel João Hamilton Gordon, que segue.

 

            8          Ana Maria HamiltonGordon Jardim, n. no Funchal (S. Martinho) a

                        19.6.1933.

                                  C. na capela da Quinta do Til no Funchal (reg. Imaculado Coração

                        de Maria) a 8.1.1958 com João Manuel Coutinho Sá Fernandes, n. no

                        Funchal (Sé) a 18.6.1934, deputado à Assembleia da República (P.S.D.)

                        pelo círculo da Madeira (19801983), presidente da Câmara Municipal

                        do Funchal (19831986), vicepresidente da Associação Regional de

                        Municípios (19841986), etc., filho de Henrique Teodorico Fernandes, n.

                        no Funchal (S. Gonçalo), licenciado em Direito e advogado,

                        vicepresidente (19201923) e presidente (19231926) da Câmara

                        Municipal do Funchal, e de D. Eugénia de Moura Coutinho e Sá, n. em

                        Lisboa (S. Nicolau); n.p. de Henrique Fernandes e de D. Maria do Ó de

                        Freitas Rodrigues Morna (c. em S. Gonçalo em 1888); n.m. de João da

                        Fonseca e Sá, n. em Castro Marim, oficial do Exército, e de D. Maria

                        Bela de Moura Coutinho, n. na Ponta do Sol, Madeira (c. na Ponta do Sol

                        em 1893).

                        Filhos:

                          9            Miguel Jardim de Sá Fernandes, n. em Londres a 8.9.1958.

                                      Solteiro.

                                                Diplomado com o curso de «Theater, Cinema &

                                      Designer» de Londres.

                              9            Paula Jardim de Sá Fernandes, n. no Funchal a 8.9.1960.

                                                C. 1ª vez com Paulo Carvalho Vieira, n. no Funchal. S.g.

                                      Divorciados.

                                                C. 2ª vez no Funchal com Gustavo de Matos Noronha da

                                      Câmara – vid. ESMERALDO, § 2º, nº 17 –. C.g. que aí segue.

                                                C. 3ª vez com Phillip ....., n. no Uganda, cidadão

                                      britânico. S.g. Divorciados.

                                                C. 4ª vez com António José Ferreira Paraíso, n. em

                                      Luanda, Angola, proprietário.

                                      Filhos do 2º casamento:

 

                                      10          Martim de Sá Fernandes de Noronha da Câmara, n. no

                                                    Funchal a 25.10.1986.

 

                                      10          João de Sá Fernandes de Noronha da Câmara, n. no

                                                    Funchal a 14.10.1988.

                                        Filhos do 4º casamento:

 

                                      10          Pedro de Sá Fernandes Paraíso, n. em Lisboa em 1996.

 

                                      10          Francisco de Sá Fernandes Paraíso, n. em Lisboa a

                                                   14.11.2001.

 

                        9            Catarina Jardim de Sá Fernandes, n. em Lisboa a 6.1.1969.

                                                Funcionária bancária.

                                      De Filipe Pinto da Silva Fraga Gomes, n. no Funchal.

                                      Filha:

 

                                      10          Teresa de Sá Fernandes Fraga Gomes, n. no Funchal

                                                    a 28.12.1986.

 

 8          MIGUEL JOÃO HAMILTONGORDON JARDIM - N. no Funchal

            (S.Martinho) a 28.3.1930.

                      Adido comercial nas embaixadas de Portugal em Londres e Copenhague

            e director do Banco Nacional Ultramarino em Londres. Cavaleiro da Ordem de

            Daneborg da Dinamarca.

                      C. em Londres a 15.8.1962 com EvelynBeatrice May Clerk, n. na

            Jamaica a 27.10.1935 e f. em Toronto a 5.5.2002, filha de Robert Cecil Clerk, n.

            na Jamaica, e de Winnie Fred Fisher, n. em Londres.

            Filhos:

              9          Ricardo Nuno Clerk Jardim, que segue.

           

            9          Paulo Miguel Clerk Jardim, n. em Londres a 1.1.1967 e f. em Toronto a

                        10.4.1987. Solteiro.

              9          António Alberto Clerk Jardim, n. em Copenhague a 14.11.1970.

                                  Psicólogo, director do departamento de serviços sociais  especializado em jovens deliquentes.

                                  C. em Toronto a 15.9.2001 com Rebecca Houston.

                        Filhos:

                        10          Lucy Evelyn Houston Jardim, n. em Toronto a 10.3.2003.

 

10          Milo James Houston Jardim, n. em Toronto em 2006.

 

            9          Tomás Pedro Clerk Jardim, n. em Londres a 4.12.1974.

                                  Licenciado em História Europeia do Século XX (especializado no

                        período do Holocausto e Gulag), professor na Universidade de Toronto.

 

9          RICARDO NUNO CLERK JARDIM - N. em Londres a 11.12.1965.

                      Administrador do Toronto Dominion Bank.

                      C. em Toronto com Karen Fourgeron, n. em Otawa, Ontário, a 7.3.1973,

            vicepresidente da Nesbitt Burns (corretores de bolsa).

            Filhos:

              10          Mackenzie Jardim, n. em Toronto em Agosto de 2001.

              10          Evan Michael Jardim, n. em Toronto em 2004.

 



Era filho de John Gordon, «esquire», n. em 1773 em Mains of Rhyne, Aberdeenshire, c. a 11.12.1807 com Margareth Gordon, n. a 19.12.1783 e f. a 8.3.1841 em Auchindoir; neto materno de George Gordon, já viúvo c.g., sepultado a 7.7.1799, filho de John of Drumfergue, e de sua 2ª mulher (c. a 9.2.1773)  Janet Gordon, f. a 11.3.1806.

          Esta Janet Gordon era filha de James Gordon, n. em Manar, Old Merdrum, Rhynie, Huntly, Aberdeenshire em 1812 e sepultado em 1874 em Cabrach, Huntley, vítima de uma violenta tempestade

de neve, «tenent of arms» em Old Merdrum (c. 1ª vez com Helen Grant, n. em Speyside, e .2ª vez a

27.1.1751 com Jean Gordon, n. em Newseat, filha de William Gordon, de Newseat; neta paterna de

Peter Gordon, n. em Haddoch, Huntly, Aberdeenshire, por volta de 1668 e f. em 1738, e de Bessie 

….; 2ª neta de Alexander Gordon, de Birkenburn, f. a 19.6.1709, e de Helen Bisset; 3ª neta de James Gordon, de Birkenburn, f. depois de 1678, e de Janet Maitland; 4ª neta de Alexander Gordon, de Birkenburn, f. entre 1652/55, e de Margareth …; 5ª neta de James Gordon, de Birkenburn, morto em 1572, e de Janet Gordon; 6ª neta de Alexander Gordon, de Birkenburn (c. 1516-c. 1570) e de uma das duas mulheres, Margareth Gordon ou Beatrix Gordon; 7ª neta de James Gordon, de Lesmoir, f. em Junho de 1558, e de sua 1ª mulher Margareth Stewart; 8ª neta de George Gordon, de Fulzemont, f. em 1481 em Tillyminat, e de Isobel Innes; 9ª neta de William Gordon, of Tillymont e Rothiemay, e de F… Rutherford.

          Deste Willian Gordon, por via de outro filho – Roger Gordon of Stitchill, f. a 14.9.1402, procede em varonia (pelos viscondes de Kenmure), Thomas Gordon, de Balmarghie, condado de Kirkcudbrightshire, que passou à ilha da Madeira em 1758, estabelecendo-se no Funchal com negócio de vinhos. Dele existem descendentes (viscondes de Torre Bela, etc).

          William Gordon era filho de John («Jock») Gordon, de Scurdargue, n. cerca de 1383 e de sua 1ª mulher  Henault MacLeod; neto de Sir John Gordon, de Strathbogie e de Elizabeth Cruickshank; bisneto de Sir Adam Gordon, de Stathbogie, que foi quem adquiriu estas terras, mais tarde evocadas em propriedades de seus descendentes, na Austrália e Inglaterra, cuja designação ainda agora se mantém, embora na posse de estranhos à família. A ascendência deste Sir Adam Gordon, com algumas discrepâncias entre os estudiosos recua até Adam de Gordun of Gordon, dono de terras em Berwickshire, que morreu a 22.8.1138 na batalha de Standart e que é dado como o mais antigo Gordon conhecido, do qual procedem numerosos ramos de maior nobreza britânica. 

               

 

 

        

                     

Nome imensa propriedade da sua família na Austrália. Depois de vendida, Hugh Edwin Hamilton-Gordon veio viver para Inglaterra para uma propriedade situada em Pembury, Royal Tunbridge Wells, condado de Kent, a sudeste de Londres, a qual evocativamente foi baptizada com o nome de Strathbogie. Actualmente (2011), esta casa de Strathbogie, que foi muito danificada pelos bombardeamentos alemães da II Guerra Mundial, é a sede de um elegante clube de golf. No registo de casamento de Hugh Hamilton Gordon, a terra da sua naturalidade aparece com a singular grafia de «Stalhbaqu» (sic).

          É curioso relacionar que existe uma Strathbogie em Aberdeenshire, Escócia, conhecida pelo seu castelo, hoje arruinado, construído em 1240, passando a ser designado por «castelo dos Huntly» quando as terras de Strathbogie foram atribuidas a Sir Adam Gordon, de Huntly. É, pois, natural que a evocação daquela vetusta construção do século XIII tenha sido dada primeiro à propriedade destes Gordon, na Austrália e depois em Royal Turnbridge Wells.

A sua coudelaria foi destruída durante a revolta dos maomao.

Carlos Agrela, Araújos, «Das Artes e da História da Madeira», Funchal, nº 1920, 1955, pp. 9192.

 

Contributed by

Antonio Ornellas-Mendes

 

Letterhead